Boletim Semanal | nº 684 | 20/05/2021

Revista Cadernos Metrópole n.51 aborda o conceito de ressentimento político

O novo número da Revista Cadernos Metrópole reúne artigos que buscam utilizar o conceito de ressentimento político para entender as espaço-temporalidades das percepções e práticas políticas dos cidadãos. Os artigos selecionados através da chamada temática abordam o conceito a partir dos casos do Brasil (Natal), Portugal, metrópoles da Europa e dos Estados Unidos. João Ferrão (Universidade de Lisboa) é o organizador deste dossiê e destaca na apresentação que a geografia da adesão a movimentos populistas, nacionalistas, xenófobos e antissistema é complexa nas suas causas e nas suas configurações territoriais. Assim, segundo Ferrão, não existe um perfil único ou sequer prevalecente de "eleitor ressentido", mas os resultados obtidos nos artigos que compõem o dossiê parecem apontar "mais para uma geografia dos que se sentem ameaçados do que para uma geografia dos que se sentem abandonados". Confira!

Reviver o Centro do Rio de Janeiro. Para quem?

Texto de Tarcyla Fidalgo, Beatriz Terra e Orlando Santos Junior analisa o Programa Reviver Centro. A proposta, lançada pela Prefeitura do Rio de Janeiro no início do ano, visa incentivar o uso habitacional na região central. Para os autores, apesar de alguns aspectos positivos, como a sua intenção de promover a função social da propriedade e aplicar os instrumentos do Estatuto da Cidade, o programa apresenta diversos problemas estruturais que fragilizam seus objetivos. Dentre eles, a delimitação da área de abrangência do projeto e sua desarticulação em relação ao Projeto Porto Maravilha, a ausência de ações relacionadas à produção de habitação de interesse social e a invisibilização dos cortiços. A questão central, segundo os pesquisadores, é como garantir que o centro possa ser um local de moradia, trabalho e vida das classes populares e não viva um processo de gentrificação, com a expulsão dos atuais moradores e usuários.
Nós respeitamos a sua privacidade e somos contra o spam.
Se você não deseja mais receber nossos e-mails, cancele seu recebimento acessando aqui.